10 passos para você aprender inglês em 2021

Procurando alguém para fazer seu trabalho de escola, TCC, Monografia ou algum outro trabalho acadêmico? Clique aqui e faça seu orçamento agora mesmo!

Quem nunca ouviu ou disse a frase “Ano que vem eu penso nisso”? Na verdade, ela não ocorre apenas em relação a dietas ou dívidas, como costumamos imaginar. O aprendizado do inglês também é algo que acabamos prorrogando.

O curioso é que, muitas vezes, sabemos que se trata de algo tão inevitável quanto pensar na própria saúde ou melhorar a nossa situação com os nossos credores. Muitas vezes, adiar isso é adiar a própria carreira e o seu sucesso.

É claro que quem trabalha com tradução de sites da língua inglesa precisa dominá-la muito bem. Porém, há muitos anos que a necessidade de dominar o inglês já se mostrou indispensável para quase todos os segmentos e nichos de mercado.

Ainda assim, apenas 5% dos brasileiros falam inglês, sendo que desses só 1% atingiu fluência. Os dados são da Pesquisa Data Popular, em parceria com a British Council. E são extremamente preocupantes.

Isso porque eles comprometem o desenvolvimento da nação. Seja na vida do indivíduo que quer crescer pessoal e profissionalmente, seja nas obrigações de profissionais como os gestores e líderes de uma firma de engenharia de avaliações, por exemplo.

Por isso decidimos escrever este artigo, trazendo aqui os 10 passos para você aprender inglês este ano, quebrando esse círculo vicioso de ficar postergando o que importa.

1.Ódio ao conhecimento?

Um ponto que a gente costuma deixar passar batido, mas é fundamental, é o fato de que o povo brasileiro é conhecido por ser festeiro demais e acabar desprezando a busca por conhecimento.

O primeiro passo para aprender inglês de verdade é ter consciência disso: parece haver uma resistência em cada um de nós quando o assunto é aprender algo.

Qualquer avaliação de perfil comportamental pode comprovar que o brasileiro em geral realmente age dessa forma, o que costuma levar ao imediatismo.

Então, uma dica de ouro para tomar consciência de suas metas e superar isso é traçar objetivos muito claros logo de início.

Defina quantos módulos você vai evoluir por mês, quantas aulas por semana e, enfim, quantas horas por dia, assim os planos não ficam apenas no universo das idealizações.

2. O segredo da agenda de estudos

Quando o assunto é dedicar um tempo focado só em uma atividade, logo a gente pensa que se trata de ser estoico consigo mesmo, definindo metas extremamente rígidas.

Na verdade, sua agenda precisa ser exclusiva, sim, mas não estática. Só o que uma agenda rígida vai fazer é você desistir quando os primeiros empecilhos aparecerem.

Por isso, defina o período de estudo diário e quantas horas vão ser, mas não o horário exato. Assim, quando não der para fazer de manhã, faça de tarde, ou de noite, e essa maleabilidade vai garantir que seu objetivo chegue muito mais longe.

3. O inglês está em todo canto

Certamente você já percebeu que hoje em dia o inglês está em todo canto, seja no universo acadêmico ou mesmo no universo do entretenimento.

Quando falamos no mundo da tecnologia, então é mais ainda. Imagine um software de sistema de controle de acesso, é bem provável que sua versão original seja em inglês.

Por isso mesmo, como o inglês está em tudo, o ideal é começar a aprender pelo mais óbvio, mudando alguns aplicativos do celular para o inglês, por exemplo.

Depois, aprenda pontos imprescindíveis e de uso real, não teórico, tais como:

  • Saudações;
  • Seu nome e idade;
  • A data de nascimento;
  • Suas habilidades;
  • Seus hobbies.

Depois, pegue as músicas, séries e filmes prediletos e deixe o áudio original, acompanhando com uma legenda em português. Em seguida, você seleciona a legenda em português-inglês, e assim vai indo.

O fato é que, ao ler e ouvir conteúdos em inglês, você ganha muito domínio.

4. Você domina as classes gramaticais?

Certamente há teorias e regrinhas que não ajudam ninguém e podem ficar de lado, caso você queira algo prático e realmente funcional.

Mas as classes gramaticais não são algo assim, tenha certeza. Elas estabelecem a função de cada palavra em uma frase, se é um verbo, um adjetivo, uma preposição e daí em diante.

Ao aprender essas estruturas principais, você ganha domínio sobre o idioma. Afinal, ninguém aprende uma língua decorando uma palavra por vez.

Veja a frase “letra caixa”, aqui “letra” é substantivo e “caixa” é adjetivo, pois qualifica o tipo de letra de que estamos falando. Contudo, sozinha a palavra “caixa” pode ser, ela própria, um substantivo. Quem ajuda a revelar isso é a análise sintática.

Enfim, ao perceber essa dinâmica e essa lógica, você domina a estrutura da língua, então o inglês vai se tornar muito mais fácil de ser aprendido.

5. Converse sempre com nativos

Se o seu medo é estudar as classes gramaticais e cair em fórmulas estéreis, basta praticar mais do que dissemos antes: música, filmes e séries. Além disso, outro exercício incrível é conversar com nativos da língua inglesa. 

Há várias vantagens para isso, como poder aproveitar para pegar umas dicas com essas pessoas, que vão saber dizer como você está indo.

Mais ainda, assim você vê a coisa acontecendo, percebe a evolução e ganha uma injeção tremenda de motivação para seguir adiante.

6. O poder da revisão de conteúdo

Sabe a decoreba da época da escola, que usávamos para aprender tabuada e afins? Pois é, a estratégia não estava tão errada quanto costumamos pensar hoje.

Essa ideia de criticar a decoreba se mostrou infundada, tanto que aprender inglês decorando regrinhas e revisando o mesmo conteúdo o máximo de vezes é um grande sucesso.

Outra vantagem disso é o contato constante com a disciplina: afinal de contas, não adianta arrasar durante uma semana inteira, depois ficar um mês sem tocar no material.

Então, faça cadernos de anotação e de exercícios, compre aquelas etiquetas em folhas, e não tenha medo de marcar o que é mais importante e deixar ali sua atenção mais duradoura.

7. Compreender vs. decorar

Agora é hora de entender a diferença entre decorar e compreender. A dica de ouro de decorar não significa, de modo algum, ficar repetindo algo que você não entendeu.

A repetição que citamos acima é uma dica de ouro para fixar algo na memória. Por exemplo, o setor de comando e sinalização lida com botões coloridos e iluminados, cuja função é chamar a atenção para a função de cada botão, de modo quase intuitivo.

Ademais, você sabe que você compreendeu aquilo que decorou quando é capaz de repetir com suas próprias palavras. 

Se além de lembrar o que são os irregular verbs, você consegue dar vários exemplos, então fique tranquilo que você está no bom caminho.

8. Sobre gírias e termos chulos

Mesmo que você não goste de usar gírias e termos chulos em português, você conhece muito bem a maioria deles, certamente.

Além disso, com certeza você não vai querer que futuramente alguém faça uma piada em inglês, no meio de uma roda de amigos, e só você não entenda.

Então, procure apostilas e listas sobre esses termos, dando a devida atenção a eles, nem que seja apenas para se prevenir. Convenhamos, isso também deixa o aprendizado mais descolado e menos engessado.

9. Invista em bons materiais

Há quem diga que o ser humano não valoriza aquilo em que não coloca seu dinheiro, então não deixe de investir algum valor em materiais de qualidade.

Isso vai aumentar seu compromisso com o aprendizado do inglês e vai dar um salto de qualidade nos seus exercícios e atividades. O básico para investir é um Portuguese-English Dictionary, ou seja, um Dicionário de Português para Inglês.

Uma dica de ouro é recorrer aos famosos “Graded Readers”, que são livros separados por módulos, conforme você avança.

10. Use a tecnologia a seu favor

Comprar livros não quer dizer que você vai ignorar o poder da tecnologia e da própria internet, especialmente no tocante a sites, plataformas e aplicativos de celular.

Acima indicamos uma pesquisa do British Council, pois saiba que se trata também de uma plataforma online, que dispõe de materiais com texto, áudio e até quizzes para você evoluir no inglês.

Além dessa plataforma e de outras que funcionam como um curso de capacitação online gratuito, os aplicativos mais famosos incluem os seguintes:

  1. Greegow;
  2. Tandem;
  3. Buusu;
  4. Speaky;
  5. Hello pal.

O interessante dos aplicativos é que você tem a vantagem de que eles ficam, literalmente, na palma das mãos. Assim você consegue praticar mesmo fora de casa, no intervalo das refeições, no carro ou mesmo na condução pública.

A maioria desses aplicativos funciona como verdadeiros intercâmbios online, pois eles não propõem exercícios estáticos, mas conversação e contato com professores e nativos do inglês.

Considerações finais

Enfim, tudo o que dissemos deixa claro como é importante e perfeitamente possível aprender inglês em 2021, saindo daquele círculo vicioso de ficar deixando para depois.

Com a ajuda de muita disciplina, técnicas de estudos e até tecnologias a nosso favor, você vai conseguir chegar lá. Seguindo os passos que detalhamos, ficará ainda mais fácil.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.