10 errores portugueses más comunes cometidos por brasileños

Escrito por

¿Busca a alguien que haga su trabajo escolar, TFM y TFG, Tesis o algún otro trabajo académico? ¡Haz clic aquí y haz tu presupuesto ahora mismo!

Embora o portugués seja o idioma oficial do Brasil, ainda existem muitas variações e desconhecimentos linguísticos, principalmente com relação à redação e escrita, inclusive, seja sobre um Botón de comando ou qualquer outro tema de relevância.

Desse modo, conseguir se comunicar adequadamente é muito importante para a vida em sociedade como um todo, e embora a comunicação seja fluida e variável, não é incomum encontrar alguns problemas de comunicação.

Isso porque o idioma português é extremamente complexo, e possui uma série de regras gramaticais que não são utilizadas o tempo todo, o que gera confusão e desentendimento na maioria das pessoas.

A formação de um indivíduo passa pela questão da comunicação, e é importante entender as dificuldades de aprendizado. Além disso, é preciso ter em mente que o meio também tem impacto nesse tipo de ação de escrita sobre simulação acústica, por ejemplo.

É importante dizer também que o mundo tem passado por um processo conhecido como transformação digital, no qual uma série de avanços tecnológicos têm sido aplicados e popularizados, tornando-se parte do dia a dia das pessoas.

Estes avanços são particularmente fortes em questão de redes sociais e internet, que fazem a maioria das pessoas estarem presentes nas redes o tempo todo. Uma vez que não se trata de um ambiente formal, a maioria das sentenças escritas nestas plataformas não seguem padrões.

Na comunicação, o importante é se fazer entender. Por conta disso, o diálogo digital é cheio de gírias, abreviações e outros detalhes que não se encaixam na forma culta da palavra, o que não é um problema nesse espaço.

Entretanto, a maioria das pessoas está tão acostumada a escrever sobre, por exemplo, sistema de segurança eletronica que acaba tendo dificuldades quando precisa inserir a formalidade. O estudo do idioma nativo deve ser constante na vida de qualquer cidadão.

Apenas com a prática e o aprendizado você consegue se manter atualizado com as reformas ortográficas e outros detalhes importantes para a língua que está redigindo algum conteúdo em texto, podendo se fazer entender de maneira muito mais expressiva.

Erros mais comuns na língua portuguesa

As empresas que avaliam as produções de texto e fazem revisões e reparos no material costumam apontar alguns itens que são muito comuns entre as pessoas que fazem esse tipo de conteúdo. É preciso ter em mente que muitas dessas regras são realmente complicadas.

Aliado ao pouco tempo de estudo da linguagem e do fato de a maioria das pessoas não usar regras gramaticais corretamente, esse tipo de ação acaba passando despercebido, o que pode prejudicar uma pessoa, seja ao escrever sobre análisis de riesgo u otro tema.

Um texto profissional não é a mesma coisa que uma publicação em uma rede social, e é preciso ter um cuidado muito maior para esse tipo de produção mais formal e para evitar erros básicos dentro do idioma.

Dentre as confusões mais comuns, dez elementos se destacam entre a maioria dos profissionais, que identificam como erros que podem ser resolvidos de forma simples com um avanço no conhecimento e na aplicação da forma correta de escrita.

Tratam-se de dúvidas e erros muito comuns, detalhes que costumam não aparecer na língua falada ou mesmo em conceitos informais, e por isso poucas pessoas conseguem compreender.

1.    Entre eu e você

Existe uma grande confusão entre as palavras “eu” e “mim”. Esse tipo de problema é muito comum, o que leva as pessoas a confundirem quando usar cada uma das palavras.

Por conta disso, muitas pessoas acreditam que a frase “Entre eu e você” está correta quando estão fazendo textos sobre um cartão de proximidade. Desse modo, acabam dizendo “o cartão de proximidade pode ser usado entre eu e você”.

Entretanto, depois de uma preposição, a norma culta dita que deve se usar o termo “mim”, e por conta disso, a frase correta seria “entre mim e você”.

2.    Mal e mau

Pela fonética idêntica, muitas pessoas ainda têm bastante confusão com relação a quando utilizar cada uma das palavras. Mal é o oposto de bem, enquanto mau é o contrário de bom, que se refere a outros elementos, como humor.

Uma boa dica para evitar cometer este erro é trocar o advérbio na frase. Dessa forma, você saberá qual dos termos usar sem nenhum problema.

Se está querendo dizer que alguém está com um mau pressentimento sobre um determinado assunto, substitua por bom ou bem e verifique qual se encaixa melhor na frase, o que permitirá que você evite qualquer tipo de erro.

3.    Há e a

Aqui também se confunde muito o conceito por conta da fonética, que é muito similar. No caso de “há”, do verbo haver, o sentido da palavra é representar o passado, o que pode servir como um substituto da palavra “faz”.

Por outro lado, usar a letra “a” é uma referência ao futuro, ou um indicativo de distância, usado para indicar direções ao preencher, por exemplo, etiquetas em branco que servirão de direcionamento.

4.    Há e atrás

Essa é outra utilização do verbo haver que confunde muitas pessoas. É comum você encontrar as palavras há e atrás juntas em uma mesma frase, o que é um erro gramatical. Ambas representam o passado, e usá-las em conjunto torna a frase redundante.

Vale lembrar que esta utilização é muito comum, e está presente até mesmo em músicas e elementos da cultura popular. É preciso ter em mente, entretanto, que a licença poética existe para que este tipo de erro comum seja deixado de lado em prol da poesia em questão.

Por isso, mesmo que você já tenha visto a utilização de “há” e “atrás” em outras mídias, isso não significa que o fraseamento está correto.

5.    Têm e tem

Estas conjugações do verbo ‘ter’ tem uma conexão ainda maior, uma vez que representam a mesma coisa. A única diferença é que o acento circunflexo é adicionado quando o verbo é conjugado no plural.

Esse é um item que comumente é esquecido nas redações, uma vez que se trata de um simples detalhe, mas ele pode realmente fazer a diferença em um texto profissional, sobretudo um que narra elementos importantes de uma companhia.

Por isso, é preciso ter uma atenção especial para o tipo de conteúdo que você está criando, e se a frase está no singular ou plural para utilizar corretamente esse tipo de atividade.

6.    Para eu e para mim

Neste caso, ambos podem ser utilizados para a língua escrita. É preciso saber, entretanto, onde posicionar as expressões em um texto. “Para eu” é usado sempre quando a continuação da frase é um verbo.

Caso contrário, é possível usar o termo “para mim”.

7.    Imprimido

O fato de imprimido não estar incorreto em algumas construções de frase confunde muito as pessoas na hora de montar um texto. O ideal é manter uma regra simples para conseguir utilizar da melhor maneira possível a palavra.

Quando estiver usando os verbos “estar” e “ser”, é importante que você troque a palavra por “impresso”. Para os termos “haver” e “ter”, entretanto, você pode manter imprimido.

8.    Ver ou ir

A conjugação dos verbos vir e ver podem causar alguma confusão, principalmente quando o conteúdo fala de algum item no futuro. Neste caso, vir se torna o futuro de ver.

Já no caso do verbo ir, a conjugação correta é o termo “vier”, e não “vir”, o que gera muitas vezes erros na hora de trabalhar com esse tipo de termo.

9.    Aquele com crase ou sem?

Uma dúvida que muitas pessoas têm quando estão escrevendo é o momento certo de colocar a crase na palavra “aquele” e suas variações. Normalmente, a crase funciona como uma substituta da letra a.

Neste caso, ao invés de escrever “a aquele” ou “a aquela”, basta adicionar a crase para que a frase continue com o mesmo sentido, sem a necessidade de modificar, tendo como resultado:

  • Àquele;
  • Àqueles;
  • Àquela;
  • Àquelas;
  • Àquilo.

Assim, você consegue trabalhar de forma mais simples e direta seu texto sobre adesivo borracha ou qualquer outro tema.

10. Ao invés ou em vez

Quando você precisa expressar uma oposição direta, o termo “ao invés” é o mais indicado. Isso porque ele significa “ao contrário”, e expressa exatamente esse tipo de situação, exemplificando o que pode ser feito contrariamente a uma situação.

Já o termo “em vez” indica uma substituição, uma forma de expressar dúvida é outra alternativa para uma situação já definida.

Consideraciones finales

A língua portuguesa requer constante estudo para que você mantenha um padrão de conhecimento adequado, e saber aplicar esse tipo de processo em sua escrita sobre pegamento en bloque, por exemplo, é muito importante.

Por isso, sempre que possível busque formas de se atualizar com a língua, através de cursos, workshops, webinars e outras maneiras de aumentar seu conhecimento e estar mais próximo da gramaticalidade do português.

Quanto melhor for seu conteúdo escrito, maiores são as chances de destacar seu material e conseguir alcançar um público ainda maior com o material elaborado.

Este texto fue desarrollado originalmente por el equipo del blog. Guía de inversiones, donde se pueden encontrar cientos de contenido informativo sobre diferentes segmentos.