Denotação: Saiba o que é, exemplos e aplicação 

Escrito por

¿Busca a alguien que haga su trabajo escolar, TFM y TFG, Tesis o algún otro trabajo académico? ¡Haz clic aquí y haz tu presupuesto ahora mismo!

A língua portuguesa é vasta de regras gramaticais, e a denotação é uma dessas regras. Basicamente, a denotação ou sentido denotativo é a forma literal e autêntica da linguagem falada ou escrita.

Ou seja, quando uma linguagem está em um sentido denotativo significa que ela é usada em um sentido literal, ou melhor dizendo, que carrega o significado básico das palavras, expressões e enunciados de uma língua. 

Essa, bem como todas as outras regras da língua portuguesa são essenciais para a boa comunicação., mas também em diversos contextos empresariais. 

Neste artigo vamos entender mais a fundo o que consiste o sentido denotativo na língua portuguesa, como é empregado e qual a importância dessa regra na boa comunicação. Continue acompanhando o texto e finalmente entenda cada termo!

O que é denotação na língua portuguesa?

Denotação é o uso do significado literal ou real da linguagem em uma declaração. Quando usado, não deixa espaço para outras interpretações, portanto, é objetivo e preciso.

.

A extensão, portanto, inclui o significado do diccionario, o significado correto, original e imediato da palavra. Assim, o objetivo dos enunciados indicativos é enviar uma mensagem ao destinatário para que não possa ser interpretada ou decifrada de outra forma.

Exemplos de denotação

Para não deixar espaço para outras interpretações, muitos sistemas organizacionais ou em até mesmo manuais de instrução utilizam a linguagem denotativa. Além disso, é empregado em contextos como:

  • Notícias e reportagens;
  • Inserções de embalagens de medicamentos;
  • Manual do usuário;
  • Literatura científica.

A denotação tem a ver com o significado denotativo, que significa próprio, literal e verdadeiro, independentemente do contexto em que o termo é usado. 

Portanto, podemos dizer que denotação é o significado exato da palavra, não deixando espaço para outras interpretações​​. Alguns exemplos onde pode ser empregado são:

  • Leões são mamíferos;
  • Vi esta notícia em uma revista;
  • O jardineiro limpou a área;
  • Os funcionários estão cansados.

Dessa forma, podemos ver que o uso da expressão é transmitir a informação ao receptor de forma objetiva e clara, não sendo permitidas interpretações diferentes.

 Esta linguagem é utilizada para textos informativos como: regulamentos, jornais, manuais de instruções, artigos científicos, folhetos de medicamentos, entre outros.

Ou seja, em geral, os significados denotativos são usados ​​para produzir textos que têm função referencial, cuja finalidade é transmitir informações.

Além da função de informar, também é objetivo da denotação persuadir, orientar temas diversos, como gêneros discursivos de tipologias prosa-argumentadas, artigos de opinião, editoriais e até mesmo manuais de instrução.

Nesses gêneros discursivos, as palavras são usadas para se referir a conceitos, fatos e comportamentos no sentido literal. Para completar o entendimento dessa regra gramatical, vamos falar da outra regra gramatical oposta que é a conotação.

Conotação, o que é?

A linguagem conotativa é caracterizada pelo uso de palavras que possuem significado figurativo.

Ou seja, uma linguagem que vai além dos significados literais contidos no dicionário; portanto, permite mais liberdade de múltiplas interpretações, pois pode transmitir mensagens múltiplas ou até diferentes.

Logo, dependendo da compreensão de quem acessa seu conteúdo, uma mensagem é um tipo de linguagem, geralmente utilizada para mensagens subjetivas e enfatizadas, expressões poéticas, líricas ou tentativas de estimular de alguma forma o interlocutor.

Na linguagem conotativa, as figuras de linguagem são comumente usadas em metáforas e em metonímias. 

Para melhor esclarecimento, na prática a linguagem conotativa permeia materiais publicitários, obras literárias, diálogos e discursos, visando criar um vínculo afetivo ou grande atração entre os interlocutores. Outros exemplos de conotação são:

  • Numerosos casos de doenças saltaram para o radar dos pesquisadores;
  • Ele foi derretido por suas palavras;
  • A saudade está esmagando meu coração;
  • Eu sinto sua falta;
  • Não nos falamos há mil anos;
  • Se apertarmos este jornal, ele vai sangrar.

Ou seja, as interações verbais podem ocorrer oralmente (fala) ou por escrito, ou seja, tanto na fala como na escrita. Nesse sentido, as pessoas podem utilizar a denotação da língua de forma natural em diversos contextos.

Obviamente, é possível recorrer também para uma linguagem conotativa em um ambiente de trabalho, como por exemplo em uma palestra motivacional para instigar os colaboradores, citar uma poesia, ou uma breve história para contextualizar um ensinamento.

Assim como em faculdades e palestras de eventos em geral. O importante é de fato se encaixar dentro dos contextos estabelecidos em cada ocasião. 

Mas, como citamos, em caso de palestras motivacionais que geralmente acontecem nas empresas, nada impede de se utilizar uma linguagem mais informal, ou em sentido conotativo. 

Podem recorrer a dois planos de significação das palavras e dos discursos, que são bastante diferentes entre si: denotação, que é o significado literal de uma palavra, e intenção, que é o significado figurativo de uma palavra. 

Quais os benefícios de utilizar a linguagem denotativa?

Os benefícios de se utilizar uma linguagem no sentido denotativo são diversos, principalmente em contextos empresariais e organizacionais. Afinal, é o tipo de linguagem mais indicada para estes contextos. 

Veja agora os benefícios de se utilizar essa linguagem no dia a dia na sociedade e no mercado de trabalho:

Clareza

Nada melhor do que receber um discurso com clareza. Todo mundo gosta de receber uma mensagem ou um informativo, por exemplo, e entender claramente o que foi lido ou ouvido. 

Embora seja verdade que nossa principal tarefa, concluir com êxito as tarefas que nos são atribuídas, é igualmente verdade que não podemos ignorar a importância da linguagem no trabalho.

Portanto, tente estabelecer uma linguagem o mais claro possível, principalmente no contexto empresarial.

Por exemplo, se você é um gerente de uma empresa de automação industrial que fornece transductor de presión para outras empresas, uma linguagem formal e clara pode contribuir para o fechamento de negócios sem grandes dificuldades.

Formalidade

A formalidade confere seriedade para todas as linguagens, seja em palestras para estudantes, empreendedores, diretores e CEOs. Nesse sentido, a linguagem denotativa se  torna um dos elementos da comunicação mais adequada nesses contextos. 

Melhor engajamento e entendimento do público 

A linguagem denotativa por ser literal, faz com que as pessoas recebam a comunicação sem dificuldades e sem ter que pensar e raciocinar muito. Isso faz com que haja melhor engajamento e entendimento por parte do público que está recebendo a linguagem. 

Esse é outro grande benefício que pode ser explorado em contextos empresariais e educacionais.

Melhor reputação de marca

É preciso reconhecer que estamos em uma fase de rápidas mudanças linguísticas, mas de fato, quanto melhor uma marca se comunica com seu público, melhor a marca da empresa como um todo alcança a boa reputação.

Essa é uma estratégia que precisa ser baseada em dados, caso contrário reflete uma forma ultrapassada de olhar para o trabalho de comunicação.

Portanto, no mundo de hoje, não há mais razão para erros gramaticais ou erros na escolha do estilo da linguagem, por exemplo. Afinal, existem diversos meios de analisar a linguagem, bem como realizar estratégias quanto a mensagem passada aos usuários.

E sem dúvidas, a linguagem é um grande aliado para estabelecer uma boa reputação, podendo marcar e destacar a sua empresa independentemente do segmento.

Cuidados ao utilizar sentidos denotativos e conotativos

A linguagem literária é caracterizada por conotações, as palavras nem sempre têm um significado único como as vemos nos dicionários; quando usadas em determinados contextos, elas adquirem novos significados chamados metáforas, cheias de emoção ou valor social.

Quando a palavra é usada no senso comum do dicionário, dizemos que é usada em sentido denotativo; quando o significado vai além, a conotação emerge.

Embora constantemente utilizada na linguagem poética, sua conotação não é exclusiva dos textos literários, podendo aparecer em diversos cenários de comunicação, como diálogos falados, propagandas, charges, letras, etc.

O valor intrínseco de uma situação de comunicação depende do momento social, histórico e cultural em que ela ocorre. Logo, as expressões utilizadas podem ou não ser significativas, dependendo do conhecimento compartilhado por indivíduos de diferentes culturas.

Deja un comentario